O que é melhor: histórias em quadrinhos digitais ou impressas?

Quadrinhos digitais no futuro

Projetando a publicação do meu novo livro do Tudo Zen Quadrinhos, vi que era necessário atualizar essa questão: histórias em quadrinhos digitais ou impressas, o que é melhor?


Eu pensava que preferia a HQ impressa, mas tive algumas surpresas analisando meus hábitos objetivamente. Veja se acontece o mesmo com você também:


  1. Eu não me lembrava quando tinha comprado uma HQ impressa pela última vez (autores não têm tanto tempo para leitura, saiba mais neste post).

  2. Percebi que lia muito mais quadrinhos digitais do que imaginava, principalmente devido às publicações nas redes sociais.

  3. Na pandemia o acesso à HQ impressa ficou arriscado (aumenta chances de contaminação) e limitado (livraria fechada, ou com o horário de funcionamento reduzido)


Por que sinto o quadrinho digital mais presente na minha vida? Achei algumas respostas comparando o formato digital e impresso:


  • Conveniência Mesmo sendo um amante dos quadrinhos impressos, tenho que admitir que eles são pesados para serem carregados na mochila, e ocupam espaço (preciso de mais uma estante nova)! Porém uma quantidade enorme de HQs digitais estão disponíveis no meu bolso através do meu celular, para eu ler quando quiser (dentro do carro ou do ônibus por exemplo).

  • Sustentabilidade O cheiro do livro é um deleite único, mas tem um preço: a derrubada de árvores. OK, há reflorestamento no caso dos impressos, e no caso dos digitais, usa-se terra-rara para se produzir aparelhos para a leitura. Mesmo assim a opção digital parece causar menos impacto no meio ambiente a longo prazo ou em larga escala.

  • Durabilidade O impresso pode durar milênios (SE bem feito e preservado). O arquivo digital pode ser apagado facilmente, e depende de um aparelho elétrico. Já a curto prazo, o impresso pode ser perdido ou danificado, enquanto o digital não se perde se há uma cópia na Internet.

  • Disponibilidade A entrega do quadrinho digital é instantânea se há conexão com a Internet. No impresso, pode ser que não haja estoque, e leva tempo para se deslocar até um ponto de vendas ou para se entregar a revista comprada.

  • Tamanho A HQ que foi idealizada para o formato impresso pode ficar ruim no formato digital: letras pequenas, uma página dupla que acaba dividida, ou pior, reduzida para caber na tela, e acaba não tendo o efeito planejado pelo autor. Da mesma forma há HQs que foram projetadas para o digital e não ficam boas no formato impresso. A conclusão óbvia é procurar ler no formato idealizado originalmente.

  • Saúde dos olhos O impresso vence aqui, mas lembre-se de que ler no escuro não é bom! Uma opção saudável para os digitais é ativar o filtro protetor de olhos. Ou para HQs em preto e branco utilizar um aparelho sem luz de fundo e com eInk, como o Kindle, o que é muito saudável para os olhos.

  • Pirataria O impresso também vence aqui. É mais fácil copiar e distribuir o quadrinho digital ilegalmente. Quem mais sofre com isso é o quadrinista (exceto os poucos milionários) que, sem renda suficiente para pagar as suas contas, se vê obrigado a fazer outro trabalho. A consequência para o leitor é a médio-longo prazo, mas também é séria: haverá menos quadrinhos produzidos, e a qualidade não será tão boa, pois o quadrinista teve que dividir seu tempo com outro trabalho, não aprimorando tanto a sua técnica.


Estes são os aspectos que achei mais relevantes, mas não são todos. Como autor, gosto de formato digital por geralmente ser mais próximo da obra final, principalmente em relação às cores.


Não acho que o quadrinho digital vai substituir o impresso, porque estudando a história, vemos que as pessoas pensaram que o rádio iria acabar com o jornal, a televisão iria acabar com o rádio, a Internet iria acabar com a televisão, mas estão todos aí. Quando quero ler uma HQ que não sei se será boa, compro a digital que geralmente é mais barata, e quando quero que o autor assine a minha cópia para colocá-la na minha estante, compro a impressa.


Eu posso ouvir os puristas gritando “HQ tem que ser impressa, o papel é insuperável!” Há alguns anos atrás eu teria concordado, mas quadrinhos digitais têm as suas vantagens também, como pode-se ver acima. HQs digitais e impressas não precisam ser inimigas. Se bem executadas, podem incentivar a leitura e aquisição de ambas. Resumindo: ler quadrinhos da maneira que for melhor para você é o fundamental, não importa o formato.


-oOo-

E você, prefere quadrinhos digitais ou impressos? Por quê? Deixe seu comentário mais abaixo.

Até a próxima e fique Zen!

Ps: gostou e quer apoiar o blog? Compartilhe:


TUDO ZEN?

Histórias em quadrinhos divertidas, estéticas e profundas sobre o Zen Budismo, publicadas em 7 idiomas, agora também em português. A sabedoria japonesa em quadrinhos, nas suas mãos!

*Respeitamos sua privacidade e oferecemos emails exclusivos

©2019 Tudo Zen? - Angelo Mokutan

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram